musicaefantasia

Musica e fantasia: curtas as sugestões de discos, filmes e livros.

Mês: agosto, 2012

Nobody loves you when you’re down and out

Nobody loves you when you’re down and out tem letra fragmentada, comum nos Beatles. Lembra um blues e um livro de George Orwell. A música parece cansada, descrente do mundo, mas há muito carinho no cantar de alguns versos.

Anúncios

Wozzeck não é uma ópera de Bizet

Alguns amigos gostam de óperas de Bizet, Verdi e outros românticos. Quando ouvem que alguém gostou de uma ópera, ficam contentes. Quando perguntam de qual delas e ouvem Wozzeck, de Alban Berg, um autor do dodecafonismo, ficam muito decepcionados.

O chororô de Yer Blues

Yer blues é exageradamente triste, suicida mesmo. Cita até Prometeu entre suas tristezas. George Harrison explicou que ela é sátira das músicas tristes e suicidas: faz-se de triste para ridicularizar a tristeza. Mesmo na deprê, chama seu John Lennon.

Capítulo 24

‘Todos movimentos se completam em seis etapas. E a sétima traz o retorno.’ O gênio de Syd Barrett permitiu que ele visse a música presente no hexagrama Retorno do I Ching, um dos livros clássicos da antiga sabedoria chinesa.

Ritmo e poesia cantam no RAP

Os poetas gregos da antiguidade cantavam seus poemas. O rap (ritmo e poesia) retomou essa tradição, criando excelentes versos ritmados. Jadakiss canta We’re all in the same game/ just different levels./ Dealing with the same hell/ Just different devils.

O último pau de arara

Tumara que chova logo/ Tumara, meu Deus, tumara. A letra de Último pau de arara, de Venâncio, Corumba e José Guimarães, não é bom poema. Mas dá forma perfeita ao lamento do cearense do Cariri, quase derrotado pela seca.

Bach, luz nas trevas do barroco

Dizem professores de literatura que o Barroco foi um período de tristeza: depois da festa da liberdade no Renascimento, a Igreja Católica trouxe de volta a culpa aos corações. Neste caso, Bach é um farol de luz nessas trevas.

Saudosismo, nunca!

Saudosismo, nunca!

Saudosismo, nunca! Saudosismo, nunca! Sim, a indústria fabrica gêneros inteiros; por exemplo, axé e breganejo; os críticos em jornais e revistas não indicam artistas fora do esquema. Mas gente excelente continua aparecendo: procure em Jamendo.com, ArtistSignal.com, Grooveshark.com… Compartilhe sugestões pela Internet.

Se você não gosta de música erudita contemporânea

Se você não gosta de música erudita contemporânea, ou nunca ouviu, é parte da maioria: há pouca gente que gosta, e pouquíssimas oportunidades de ouvir melodias que às vezes não são agressivas ao ouvido, apesar de quase sempre surpreenderem.

Se você disser que eu desafino, amor

Para Augusto de Campos, Ruy Castro e outras pessoas sensíveis, as letras eram o ponto fraco da bossa nova. Desafinado, escrita por Newton Mendonça com Jobim, é provavelmente a melhor letra do movimento: no fundo do peito bate calado.