musicaefantasia

Musica e fantasia: curtas as sugestões de discos, filmes e livros.

Categoria: Década de 1960

Fixing a hole, com The Beatles

Muitos dizem que Fixing a hole faz apologia do baseado: mas ninguém pode negar que é muito forte nela a sensação da tranquilidade de simplesmente estar na própria casa. McCartney canta: se estou errado, estou certo onde eu moro.

Brian Epstein, o quinto Beatle

Brian Epstein, o quinto Beatle

Segundo McCartney, o empresário Brian Epstein era o quinto Beatle. Não sendo realmente parte da banda, ele tinha visão mais clara do todo. Mas tinha acesso aos músicos e podia dialogar com eles sobre essa visão, orientando seu trabalho.

You’ve lost that lovin’ feeling, com Darryl Hall & John Oates

You’ve lost that lovin’ feeling é uma música muito tocada e lembrada. Fala tão suavemente da perda cotidiana de um sentimento amoroso que nem parece triste: às vezes a gente se pega cantando-a como se fosse uma música alegre.

I wanna hold your hand, com The Beatles

Alguns não gostam de ópera porque o bel canto deforma as palavras. Então, o que dizer da música pop se Bob Dylan ouviu eu fico doidão, em vez de eu não consigo esconder, em uma música ingênua dos Beatles?

Disparada, com Jair Rodrigues

Os versos “A morte, o destino, tudo/ estava fora de lugar./ Eu vivo pra consertar.”, de Disparada (letra de Vandré e música de Theo de Barros), aproximam o revolucionário do demiurgo (criador do universo): ambos trazem ordem ao caos.

God knows I’m good, com David Bowie

David Bowie cantou sobre quem, mesmo se sentindo culpado, rouba comida em supermercado, para discutir a vigilância divina, que deveria ocasionalmente ser desligada, pois Ele sabe que somos bons. E também a vigilância dos honestos ricos sobre os pobres ladrões.

That’s how strong my love is, com Otting Redding

That’s how strong my love is é uma canção de entrega, na qual o cantor mostra a força de seu sentimento através de comparações com forças da natureza. Foi interpretada por grandes cantores e cantoras. Entre eles Ottis Redding.

Stand by me, com John Lennon

Para beatlemaníacos, Stand by me apenas mostra a submissão de Lennon a Yoko Ono. Mas a canção teve 400 gravações. De inspiração religiosa, é um hino à amizade e à gratidão. Seja por Deus, seja por uma pessoa humana.

cidade city cité, com Augusto de Campos

cidade city cité é talvez o poema longo mais curto sobre a cidade de São Paulo, segundo Augusto de Campo, poeta de campos e espaços. O mestre homenageia sua cidade em três idiomas, com palavras que descrevem sua univoracidade.

Kill Bill Vol. 1 ~ Introduction, de Quentin Tarantino

Kill Bill é um grande filme em duas partes. Bang Bang (My baby shot me down), com Nancy Sinatra, contém sua ideia nuclear: as atrocidades que duas pessoas que supostamente se amam são capazes de fazer uma à outra.