musicaefantasia

Musica e fantasia: curtas as sugestões de discos, filmes e livros.

Mês: maio, 2013

So let’s sink another drink

Billy Idol era parte do punk bem comportado e menos politizado que seus colegas de movimento, Clash e Sex Pistols. Além disso, era um letrista hábil, capaz de criar rock inesquecível, que muitos outros cantaram, inclusive como bossa nova.

Anúncios

Purple hair

Roqueiro brasileiro dos anos 80 sempre teve cara de Johnny Rotten. Supla tem carisma, por isso é dos melhores deles. Green hair conta vantagem (adolescente tem que contar) mas é bem cantada. Usa gírias americanas e cita os Beatles.

Luzia

Itamar Assumpção, maior nome da vanguarda paulista, fazia diálogo entre sofisticação do jazz e simplicidade da MPB tradicional. Dialogava também com sua negritude, pelo personagem Nego Dito. Luzia é uma briga de marido e mulher, vulgo falta de diálogo.

Viver para escrever e por escrever

Viver para escrever e por escrever

Sofisticado, Dalton Trevisan diz que escreve porque existe a página em branco. Primitivo, o poeta das ruas diz que não é escritor, mas pessoa que sabe gastar papel. Quem vive para escrever é igual a quem vive por escrever. 

Nouvelle Vague

Nouvelle Vague é banda francesa que interpreta rocks famosos em ritmo de bossa nova, com instrumentos acústicos e vozes femininas. Os arranjos são surpreendentes e as vozes são dramáticas. É emocionante ouvir as letras queridas pronunciadas com tanta clareza.

When they kick out your front door

Guns of Brixton, do Clash, é sobre a escolha limitada da juventude nas periferias conflagradas, em Londres, ou Kingston, Jamaica: ou morrer pelas balas da polícia, ou atirar primeiro. Previu os conflitos de Brixton, mas não houve surpresa nisso.

I’m inside free enterprise

Nas letras do Sex Pistols, banda fabricada, tudo é ironia. Depois do fim da banda, John Lydon, seu compositor principal, escreveu This is not a love song com estrofes que defendem o sucesso comercial e refrão que o recusa.

Agora sou patente de um mundo diferente

Sambistas cariocas ou paulistas dizem que músicas de Batatinha são samba das antigas. Mas, Betânia já disse, Batatinha é sofisticado. Foguete particular tem grandes versos e comenta a própria atividade de compor: trajeto de aventuras em desafio à emoção.

A conversão dos judeus

A conversão dos judeus

Em A conversão dos judeus, Phillip Roth aciona o pensamento judaico mais crítco contra o próprio judaísmo: um menino muito inquieto assusta seu rabino, infelizmente não tão brilhante. O texto mistura humor e dor, como é típico de Roth.

Ópera para quem não gosta de ópera

Quem não consiga gostar de ópera, apesar de ouvir maravilhas sobre o bel canto de Verdi, Puccini e outros românticos, pode treinar o ouvido com Les Huguenots, de Giacomo Meyerbeer, composta sobre texto de Eugène Scribe e Émile Deschamps.