musicaefantasia

Musica e fantasia: curtas as sugestões de discos, filmes e livros.

Mês: agosto, 2013

Gimme Shelter, dos Rolling Stones

O arrogante cantor dos Rolling Stones pedindo colo? Gimme Shelter fala de uma tempestade, que ameaça até os seguros. Dois versos são marcantes nela: “a guerra é um tiro à distância” e “o amor é um beijo à distância”.

Neighbours, dos Rolling Stones

Neighbours (com grafia britânica) é a tradução para o rock que os Rolling Stones fizeram da famosa frase de Sartre: o inferno são os outros. Diz o refrão: Faça aos outros o que você gostaria que fizessem com você.

Norah Jones ortogonal a Ravi Shankar

Norah Jones é uma cantautora afinada e sensível, além de multi-instrumentista. É filha de Ravi Shankar. Com quem nada tem em comum musical e pessoalmente. Eles estão em paredes distintas da mesma esquina musical: compartilham apenas uma única linha.

Entropia de pinturas, textos, músicas etc.

Entropia de pinturas, textos, músicas etc.

A entropia da termodinâmica pode ser aplicada a pinturas, textos, música etc. Mede a quantidade de símbolos do sistema: um semáforo com 3 estados tem mais entropia do que um de 2 estados. É também uma medida de complexidade.

A dialética da dialética

A dialética da dialética

Para a dialética, é falso dizer “eu sou o que sou”: todo ser é o que vem a ser. Ou seja: ela é a lógica da transformação, Ou era: ninguém mais, nem os marxistas, usa hoje a palavra dialética.

Moby Dick, de Herman Melville

Moby Dick, de Herman Velville

Call me Ishmael. Assim começa Moby Dick, ou A Baleia, um dos maiores livros de ação e aventura de nossa era. Contém grande poesia, realismo social, filosofia e simbolismo religioso. É um daqueles livros que todos temos que ler.

Antonio Vivaldi, il prete rosso

Antonio Vivaldi, il prete rosso

O padre Antonio Vivaldi devia ser uma pessoa muito simpática: suas composições transpiram amor pela vida e pela humanidade. Suas peças são cheias de detalhes, que sugerem o barroco, período do qual ele foi um dos mais conhecidos representantes.

Concerto para 9 instrumentos, de Webern

O mundo moderno é rápido, descontínuo, e pouco harmônico. A música erudita contemporânea o espelha e é também rápida, descontínua e estridente. Talvez por isso é que suas melhores composições sejam pouco ouvidas pelo público, sobrevivendo apenas na academia.

Quando em Paris

Quando em Paris

Quando em Paris, conversar com os clochards, mendigos de lá. Gente fina, elegante, sincera. Como dizer isso em francês? Não sabemos, mas algum deles há falar português. Eles certamente nos dirão: Victor Hugo, hèlas! Et pas de nouveaux philosophes.

Não é difícil ser niilista em Paris

Madrugada camponesa

Não é difícil ser niilista em Paris, não se sentir parte de coisa nenhuma. Basta caminhar por uma daquelas belas avenidas que o Barão Hausmann abriu no século XIX, hoje ladeadas por palacetes Belle Époque e por árvores bicentenárias.