musicaefantasia

Musica e fantasia: curtas as sugestões de discos, filmes e livros.

Mês: novembro, 2013

O que pensa o blogueiro quando escreve uma postagem?

O que pensa o blogueiro quando escreve uma postagem?

O que pensa o blogueiro quando escreve um texto para seu blogue, uma postagem? Será que acredita estar fazendo algo grande? Será ele incapaz de contornar a mais vulgar de todas tentações da arte: a de ser um gênio?

Anúncios

What’s up ?, com 4 Non Blondes

What’s up?, composta por Linda Perry para sua então banda 4 Non Blondes, parece um lamento feminista contra a sociedade machista. Mas toda grande letra supera sua primeira leitura. E fala aos humanos que lutam por mundos mais justos.

Racional vol. I e II, com Tim Maia

Não há duas visões iguais sobre religião. Mas todos podemos concordar que são geniais os álbuns de Tim Maia sobre sua experiência com a Cultura Racional. No mínimo, ela permitiu que ele se distanciasse um pouco dos hábitos autodestrutivos.

Someone to watch over me, com Frank Sinatra

Someone to watch over me, dos irmãos Gershwin, é um grande standard da canção dos EUA. Quem a canta se mostra uma pessoa carente, que procura sua outra metade. À moda americana, pede para essa pessoa especial se apressar.

Indústria cultural

Indústria cultural

Para seus criadores da Escola de Frankfurt, indústria cultural pode ser um conceito bastante complexo. Mas para todos outros, é apenas o setor da economia que lucra com bens culturais. E que manipula a sociedade para maximizar seu lucro.

Metáfora, com Gilberto Gil

Metáfora é um dos instrumentos mais poderosos da poesia. Disse o poeta Pound: a arte é uma imitação da vida tanto quanto o ferro em brasa é imitação do fogo. Gilberto Gil consegue expandir ainda mais esse conceito crucial.

Três da madrugada, com Gal Costa

Três da madrugada é, mais do que canção, listagem de gênios: letra de Torquato Neto, música de Carlos Pinto, canto de Gal Costa, violão de Gilberto Gil. O suicídio de Torquato eliminou a chance de reuniões assim. Pô, Torquato!

Pra machucar meu coração, com João Gilberto e Stan Getz

Pra machucar meu coração, de Ary Barroso, é clássico eterno da MPB: fala com serenidade, carinho, mas com certeza, sobre separação. Cruel desilusão, única expressão antiquada da letra, faz pensar em qual insensibilidade fez desmoronar o lar do cantor.

Discussão democrática não é briga de organizadas

Madrugada camponesa

Numa briga de torcidas organizadas, não há o que discutir: se alguém não é de nossa turma, sarrafo nele. Mas numa discussão democrática, é importante ouvir até o inimigo, que pode nos trazer ângulos que não temos dos problemas.

A mesma justiça dura e rápida para todos

A mesma justiça dura e rápida para todos

Um lema republicano, repetido, entre outros, por Lula é: decisão final do STF não se discute, cumpre-se. Ok. Mas com certeza se pode exigir justiça igual para todos: a mesma justiça dura e rápida para mensalão mineiro, trensalão e privataria.